A palavra mãe é a quintessência da família

 

 

“A palavra família indica uma pluralidade de pessoas. Mas há uma palara que indica uma pessoa só, uma palavra de especial significado: mãe. Mãe é a quintessência da família, porque é a quintessência do amor e do afeto, e nessas condições a quintessência da bondade e da misericórdia.
Desta maneira, a alma em contato com a mãe começa a compreender o que é a bondade que não se cansa, o que é a graça, o favor, o amor que não se exaure, o que é aquela forma de afeto materno que faz com que a mãe nunca ache que é tedioso estar com o filho, nunca ache que é monótono estar com ele. Ter seu filho nos braços, brincar com ele, soltá-lo no chão, vê-lo correr de um lado para outro, ser importunada por ele incontáveis vezes durante o dia com perguntinhas, com brinquedinhos, para a boa mãe é a alegria da vida.

Se alguém, na entrada desta vida, percebe o que é a alegria de uma boa mãe, compreende que a vida na Terra pode ser muito difícil, mas que enquanto conservar a recordação de sua mãe, conservará a recordação paradisíaca da sua infância.

Conservando esta recordação, conserva a esperança do Paraíso celeste, onde a boa mãe vai-nos receber, e nós compreendemos através disso tudo quanto é Nossa Senhora Auxiliadora para nós”.
Plinio Corrêa de Oliveira

 Revista Catolicismo 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *